projeto

Surpreenda-se: Cachoeira do Saco Bravo

Localização: Paraty, RJ.
Estrada: Não há.
Trilha: 3,8km | Pesada |  Apenas caminhada
Características: INCRÍVEEEEEL

 

Deslumbramento. Não só pela Cachoeira, nem só pelo mar, nem só pelo cansaço da trilha, nem só pela braveza das ondas.

Mas por todos esses fatores reunidos em uma das mais belas paisagens que já visitamos.

 

Nossa meta de conhecer o bairro Vila de Trindade – em Paraty, RJ -, foi agravada ao descobrir que essa Cachoeira ficava em arredores. Só não imaginávamos que seria tão difícil conseguir informações sobre o local.

 

Perguntamos a vários donos de estabelecimentos em meio a Vila de Trindade, Paraty, Vila Oratório… Sem sucesso. Ninguém sabia da tal Cachoeira do Saco Bravo.

Ainda temos muita coisa pra contar aqui no blog!

 

Mas por fim, depois de muita persistência, calor que não dava pra dormir na barraca, chuva intensa, barraca molhada, precisar lavar roupas na Pousada, muita caminhada, muita trilha, mochilão nas costas, frio a ponto de dormir usando uma lona como cobertor….. eis a nossa vitória de conhecer esse local!


A paisagem é simplesmente incrível!!! A Cachoeira é a última queda de águas que descem da serra, sendo formada por água doce.

O poço tem partes rasas e outras mais fundas. De forma triangular, as maiores medidas de extensão de superfície são aproximadamente 7×20 metros.

 

Juarez, um barqueiro da Vila de Ponta Negra nos deu bons conselhos sobre o local. O ideal é ir em tempos de mar calmo. As ondas ali batem nas rochas com tanta braveza, que sobem os 7 metros até a altura do poço. Caso os visitantes estejam distraídos em momentos de mar muito agitado, podem ser puxados para o mar.

 

A atenção se estende aos objetos pessoais. O ideal é deixá-los em partes mais altas devido as ondas que podem puxá-los para o mar.

Na nossa visita, o mar não estava tão calmo. Mas foi incrível. Ficamos por vários momentos apenas observando o mar bravo. Como se nada mais existisse.

 

 

Como Chegar

Não é tão fácil chegar a esse local. A trilha é pesada, como informam várias placas pelo percurso.

E descobrimos que não era tão difícil assim, desde que você se antecipe com as informações certas:

 

 

Coordenadas no GPS: -23.359407, -44.586299

 

 

1) A DISTÂNCIA

A caminhada pela trilha até a cachoeira, partindo da Vila de Ponta Negra (que é o último local onde há área de camping, chalés, hostel e restaurante) é de 3,8km. Gastamos 1h40 na ída.
Ou seja, caso você retorne para Ponta Negra, sua caminhada totalizará 7,6km em trilha pesada.

 

 

 

2) A PERICULOSIDADE

Não há perigo na trilha, mas ela segue muito íngrime, tanto nas subidas quanto nas descidas. O que provoca bastante desgaste físico.

A parte mais perigosa está apenas ao descer pelas rochas que rodeiam o a cachoeira. São enormes e em alguns locais, distantes umas das outras. Porém há cordas amarradas por lá para auxílio. Com calma e muita atenção fica fácil descer até o poço.

Nota: SEMPRE confira o estado das cordas antes de apoiar-se a elas. Verifique se há pontos enfraquecidos, ou arrebentando.

 

 

 

3) ACESSO ATRAVÉS DE BARCOS

É possível ver a Cachoeira Saco Bravo pagando um passeio de barco. Porém, nesse caso é impossível subir até a cachoeira. Apenas ver de longe.

O mar é bravo e o local é cercado por grandes rochas. Quando o mar está agitado, fica complicado até chegar perto, através desses barcos.

 

 

 

4) A TRILHA

Saímos cedo enquanto a maioria ainda dormia. A Comunidade estava vazia e fomos sem guia.

Encontramos a trilha por intuição, rsr.

A trilha inicia na Comunidade de Ponta Negra (tem publicação sobre ela: Vila e Praia de Ponta Negra). Carros, ônibus, bikes não chegam até lá. Apenas caminhada e barcos.

A Comunidade de Ponta Negra não tem ruas. Só há algumas calçadas meio as casinhas. É é subindo essas calçadas que a trilha se inicia. Após o fim da calçada central da Comunidade, a trilha segue por terra. Levando a primeira subida íngreme do trajeto.

A trilha possui algumas bifurcações.

 Na dúvida quando em bifurcações em trilhas, observe e siga sempre a que é mais ‘batida’, mais ‘aberta’.

 

Para aproveitar da melhor maneira possível, nos hospedamos na noite anterior na Comunidade de Ponta Negra.

Clique aqui para ler sobre essa Comunidade.

Saímos rumo a Cachoeira do Saco Bravo por volta das 8h30. O ideal é sair as 7h, pois a primeira subida já é pesada de aproximadamente 700m de distância. Após as 9h o sol começa a pegar forte nessa parte do percurso.

A trilha após essa primeira subida é por mata fechada. Com isso, o sol forte não incomoda.

Na volta, a trilha pareceu menos pesada para nós. Porém paramos mais, para observar todo o caminho que não vimos na sede da ída, então gastamos cerca de 2h30.

Bronzeados e maravilhados!

Então pessoal, por enquanto é isso.
Logo mais tem post sobre Oratório e demais praias que estão no trajeto até essa cachoeira.

Marcado com , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *